Você ainda não tem um site para comercializar seus produtos e serviços?

Costumo receber com certa frequência pedidos de orçamento para desenvolvimento de e-commerce. Desde pequenos negócios artesanais até empresas de maior porte. Uma parcela considerável desses solicitantes acaba optando por soluções de baixo custo, como plataforma Wix, canais de venda como Mercado Livre, etc.

Alguns deles, em um primeiro momento, pensam ter feito uma ótima escolha! Afinal, por um pequeno custo conseguiram colocar seus produtos e / ou serviços no ar para venda. Até que, depois de um curto período, começam a perceber que o barato pode ter saído beeeeem caro.

Falando de empresas com a Wix, o cliente se vê limitado a alguns formatos específicos de venda, falta de atendimento de suporte, problemas de segurança e vários outros. Muitas vezes também ocorre do site ficar fora do ar sem explicação e notificação, deixando o incauto “offline”.

Engana-se quem pensa que isto é uma realidade somente nacional. Recentemente a Amazon, o maior player mundial do mercado de vendas estilo Marketplace, deu uma bela rasteira em vários clientes. Sem nenhuma explicação simplesmente retirou produtos de venda, apagou e bloqueou contas (link abaixo).

https://www.recode.net/2019/3/8/18252606/amazon-vendors-no-orders-marketplace-counterfeits?fbclid=IwAR0u85Y-0_VjcpekJ43RVINBZ84qm-0Cdj33YWCWU4H8Pq5Cj6KQqDG6rJs

Diferente do que muitos podem pensar, este tipo de ocorrência é bem comum no mercado. O maior player no mercado nacional, o Mercado Livre, possui inúmeras reclamações sobre questões similares. Vendedores que baseavam 100% de seus negócios na plataforma e viram suas contas serem bloqueadas ou canceladas do dia para a noite.

Imagine você, com sua empresa com 100-200 funcionários para negociar compra de produtos com fornecedores, gerir estoque, processar vendas, embalar e despachar, ver do dia pra noite seu único canal de vendas encerrar sem explicação alguma? Pois é… Esta é a realidade de muitos!

Sites como Mercado Livre, Lojas Americanas, Submarino, etc não podem ser seu único canal de venda. É essencial ter um site próprio, onde você tem 100% de controle, para garantir sua operação. E sempre procurar direcionar tráfego para o mesmo.

Minha empresa, a Um Publicidade, pode lhe ajudar com isso. Faça contato conosco e vamos bater um papo sobre seu negócio! Clique aqui para ir até o site da Um Publicidade.

Se preferir, preencha o formulário de contato abaixo que entrarei em contato com você.

Amazon Web Services Offline – E agora?

No último sábado alguns dos serviços da Amazon referentes a hospedagem Cloud ficaram fora do ar por mais de quatro horas. Esta queda evidenciou que muitos negócios possuíam uma estratégia de infra muito errada, ainda mais em se falando de Cloud. Sites como o Mercado Livre tiveram problemas por causa desta falha. Abaixo o e-mail enviado por eles logo após o acontecimento:

A arquitetura Cloud trouxe inúmeros benefícios, dentre eles, a facilidade de publicação de ambientes em diferentes fornecedores e plataformas. Confiar toda sua infra em apenas um fornecedor é um erro básico de arquitetura de sistemas e, pelo que parece, muitos negócios ainda o cometem.

Imagina a quantidade de vendas que um e-commerce de grande porte perde por hora? Multiplique isto por 4. Visualizou o prejuízo?

Seu negócio está preparado para situações de falha? Não? Não sabe? Posso lhe ajudar com isso. Entre em contato comigo pelo e-mail [email protected].

Será cloud a solução para sua infra ou mais um problema?

O assunto do momento é Cloud (Nuvem). Antes adotada só por entusiastas, tal tecnologia ganhou o status de blueprint por conta de marqueteiros e vendedores de serviços de TI. Apesar de numerosas vantagens, é preciso ter cautela com aplicativos e armazenamento em nuvem.

Apontado como o modelo queridinho de dez entre dez especialistas em tecnologia pela mídia, acontecimentos recentes em dois dos maiores fornecedores de serviços neste modelo, Google e a Amazon, causaram prejuízos para seus clientes. Link com problemas, servidor de DNS com problemas, erro operacional dos fornecedores e outros mais.

Imagina a situação em que, para concluir um negócio, você depende de um arquivo que está em um servidor como o Google Drive, ou no AWS da Amazon, e, por conta de uma falha fornecedor do serviço ou de sua rede, você fica sem acesso durante 8 horas? Nos dias de hoje, até questões de minutos podem inviabilizar uma venda, detonar uma negociação em curso ou até provocar um erro monstruoso em uma linha de produção industrial por uma informação faltante, por exemplo.

Além de todos os fatores acima, a proteção e backup dos dados contra a ação de hackers é algo que você ou sua empresa não podem ter grandes garantias. A partir do momento que você contrata um serviço no modelo de Cloud, as políticas de segurança e profissionais com acesso aos dados são definidos pelo fornecedor.

Cloud tem suas vantagens, mas depender 100% dela é suicídio. Alguns gestores estão comprando soluções ignorando princípios básicos de disponibilidade e segurança. A solução ideal para infra é um modelo híbrido, onde em uma eventual falha, a operação de seu negócio se mantenha íntegra.

Deixo aqui meu alerta: confiar cegamente no ambiente cloud e seus fornecedores, nunca!