Computação portátil ganha força

lenovopendrivepc_625

Intel e Lenovo estão na acirrada busca pelo novo mercado de computação portátil. Os produtos de ambos fabricantes se conectam a qualquer monitor ou TV via HDMI, com processador Intel Atom Z3735, 32GB de armazenamento, 2GB de RAM, uma entrada para cartão MicroSD, portão USB 2.0, Wi-Fi 802.11, e Bluetooth 4.0. Rodam o Windows 8.1 e possuem upgrade gratuito para o Windows 10 a partir de 29 de julho.

O Lenovo Ideacentre Stick 300 chega ao mercado em Julho por USD 129 (20 dólares menos do que o Intel Compute Stick, que começou a ser vendido em abril).

O futuro da computação pessoal

FXI Cotton Candy i2

FXI Cotton Candy i2

No dia 17/11/2011 a empresa norueguesa FXI apresentou um protótipo de um computador embarcado em um pequeno dispositivo USB. O dispositivo conta com cum processador ARM dual-core 1.2-GHz Samsung Exynos (o mesmo que o Galaxy S II), rede wi-fi 802.11n, Bluetooth, saída HDMI e compartimento para microSD.

Apelidado de Cotton Candy por causa de seu peso (apenas 21 gramas), o pequeno computador permite transformar qualquer TV em um computador com poder de processamento satisfatório. O Cotton Candy possui um conector USB 2.0 de um lado e um conector HDMI de outro. Quando conectado a uma TV ou qualquer outro dispositivo HDMI, ele utiliza esta porta para saída de vídeo e a porta USB para energia. A conexão com teclado e mouse ocorre via Bluetooth. O dispositivo utiliza o padrão 1080p para exibição de imagens e vem carregado com o sistema operacional Android 2.3.

Será que em breve carregaremos nosso computador no chaveiro? É, a aposta é uma grande tendência.

Ambiente de trabalho – um fator importante porém negligenciado

Ao longo de minha vida profissional tive contato com inúmeras empresas, dos mais variados portes. Independente do tamanho e até das finanças, diria que grande parte delas negligencia um ponto muito importante: o ambiente de trabalho. Cadeiras não confortáveis, mesas pequenas, computadores obsoletos, iluminação inadequada e falta de isolamento acústico mínimo acabam prejudicando a produtividade de qualquer profissional.

Empresas pensam somente no resultado imediato, economizando na compra de mobiliário e equipamentos porém, na verdade, estão promovendo o inverso. Em médio prazo, esta economia traduz-se em gastos crescentes com profissionais tendo sua produtividade afetada. Mobiliário adequado, cadeiras confortáveis e ergonômicas, ambiente bem iluminado são as chaves do sucesso para o aumento da produtividade.

Um exemplo simples e com um investimento baixo e com resultado em curto prazo é o uso de dois monitores, ou mesmo um monitor com tamanho superior ao atual padrão de mercado. Se você não acredita, faça uma experiência. Inicialmente você pode até estranhar, porém, em poucos dias, verá que sua produtividade irá crescer. Faça o teste!

Falando de estações de trabalho, recomendo atualização de hardware anual. A velocidade das inovações disponíveis no mercado justifica tal prazo.

Para empresas de desenvolvimento de software que estão se estruturando para operar a partir de 2011 ou aquelas que pretendem atualizar seu parque de máquinas, recomendo o seguinte setup:

– Processador de seis núcleos com clock de 3GHz
– 4GB de memória RAM
– Dois monitores de 19”
– Disco rígido de 1TB 7200 RPM
– SSD de 256GB

Ressalto que a empresa deve adequar o hardware à sua área operacional. Uma empresa que desenvolve jogos, por exemplo, deve investir em uma placa de vídeo mais potente.

Outro ponto importante é a constante evolução dos softwares utilizados, mas este será o tema de um outro post.