Google implanta processo de aprovação de aplicativos

O Google alterou sua política de publicação de aplicativos na Play Store. Até o momento os aplicativos não passavam por um processo de aprovação e os mesmos só eram retirados do Marketplace quando eram denunciados por violar alguma das regras.

Esta decisão afeta todo o processo comercial atual, pois desenvolvedores terão acrescentar em seu cronograma mais uma fase, esta com duração variável.

Se de um lado esta decisão pode atrapalhar negócios, por outro pode aumentar a aceitação do sistema operacional, pois com a introdução deste processo a tendência é que a segurança e qualidade dos aplicativos aumente.

Em conjunto com esta mudança o Google também introduzirá classificação etária para os aplicativos. Baseado em uma série de perguntas, a empresa irá estabelecer a classificação etária utilizando padrões internacionais elaborados por organizações como a International Age Rating Coalition (IARC). A empresa irá adotar classificações genéricas para países que não possuem classificações etárias oficiais.

Alerta Heartbleed: sua senha e seus dados podem ter sido hackeados

heartbleed

A notícia de tecnologia bombástica da semana foi a descoberta de um bug nominado Heartbleed na amplamente usada biblioteca de criptografia OpenSSL. A descoberta da vulnerabilidade foi feita por pesquisadores do Google e da Codenomicon, uma pequena empresa de segurança. Através do erro é possível copiar dados dos dispositivos vulneráveis, possibilitando descoberta de senhas, invasão, entre outros.

O problema afeta usuários de vários sites do mundo, inclusive grandes portais e serviços, já que a OpenSSL é usada em cerca de dois terços de todos os servidores de Internet. O bug permanece até que sites vulneráveis tomem medidas para garantir a segurança de suas comunicações. Ele pode levar ao roubo de senhas, comunicações confidenciais, número de cartão de crédito e outros dados privados.

Representantes do Google, Yahoo e Facebook disseram à Reuters que usam OpenSSL e que já tomaram medidas para mitigar quaisquer impactos para os usuários. Porém o alerta é válido para todo e qualquer site, seja ele informativo, de comércio eletrônico, bancos, entre outros.

Não há nada que os usuários possam fazer para “consertar seus computadores”. O problema está nos servidores e até que estes sites vulneráveis tomem medidas para garantir a segurança de suas comunicações, o usuário só pode contar com a sorte. Sites e empresas de que tenham certificados digitais, após a atualização/correção do problema, devem emitir novos certificados e chaves usados para a criptografia de tráfego de Internet com navegadores de Web (Firefox, Internet Explorer, Google Chrome, etc).

Além de servidores, a biblioteca também é utilizada por sistemas operacionais de SmartPhones, como o Android. Porém, a probabilidade de problemas neste caso é bem menor.

Procure trocar todas as suas senhas, mas evite mudá-las até que você tenha como ter certeza que os serviços protegidos por essas senhas não têm a vulnerabilidade Heartbleed. Uma dica é conferir no site http://filippo.io/Heartbleed/. Além disso, considere a adoção de autenticação de dois fatores (2FA) sempre que puder. Google e outros já utilizam este método.

Mais informações sobre o problema:
http://heartbleed.com/

Para verificar se o site usa a versão problemática do OpenSSL:
http://filippo.io/Heartbleed/

Para verificar se seu aparelho Android usa a versão problemática do OpenSSL:
Heartbleed Detector
https://play.google.com/store/apps/details?id=com.lookout.heartbleeddetector

Se você utiliza o browser Google Chrome, pode instalar o seguinte plugin:
ChromeBleed

E se você quiser a explicação técnica em detalhes do problema, recomendo este link:
http://nakedsecurity.sophos.com/2014/04/08/anatomy-of-a-data-leak-bug-openssl-heartbleed/

O futuro da computação pessoal

FXI Cotton Candy i2

FXI Cotton Candy i2

No dia 17/11/2011 a empresa norueguesa FXI apresentou um protótipo de um computador embarcado em um pequeno dispositivo USB. O dispositivo conta com cum processador ARM dual-core 1.2-GHz Samsung Exynos (o mesmo que o Galaxy S II), rede wi-fi 802.11n, Bluetooth, saída HDMI e compartimento para microSD.

Apelidado de Cotton Candy por causa de seu peso (apenas 21 gramas), o pequeno computador permite transformar qualquer TV em um computador com poder de processamento satisfatório. O Cotton Candy possui um conector USB 2.0 de um lado e um conector HDMI de outro. Quando conectado a uma TV ou qualquer outro dispositivo HDMI, ele utiliza esta porta para saída de vídeo e a porta USB para energia. A conexão com teclado e mouse ocorre via Bluetooth. O dispositivo utiliza o padrão 1080p para exibição de imagens e vem carregado com o sistema operacional Android 2.3.

Será que em breve carregaremos nosso computador no chaveiro? É, a aposta é uma grande tendência.

Linux responde por 91% dos sistemas operacionais de supercomputadores

A lista bienal do Top 500 Supercomputers (http://www.top500.org/) aponta o Linux como sendo o sistema operacional dominante na área de supercomputação. Abaixo um gráfico que ilusta a pesquisa:

Gráfico de uso de sistemas operacionais em supercomputadores

Gráfico de uso de sistemas operacionais em supercomputadores

O Top 500 Supercomputers cria e mantém esta lista bienal desde 1993 baseada na ajuda de pesquisadores, cientistas e fabricantes. O objetivo principal da lista é contribuir para a evolução da computação de alta performance, difundindo a informação.